O Messiense


OPINIÃO

DEMOCRACIA OU CHAFURDA ELEITORAL?

Alcimar Antonio de Souza

Aprendi de uns tempos para cá que, em qualquer área, em qualquer assunto, o bom mesmo é o tal ponto de equilíbrio, o meio termo, aquilo que é resultado do bom senso. Isso significa que, na prática, no dia-a-dia, devemos atentar para aquele ditado popular segundo o qual a posição ideal para quem está à beira-mar é ficar nem muito ao mar e nem muito à rocha, ou seja, preferentemente na areia segura, longe do risco de afogamento e longe da dureza dos rochedos. As extremidades, portanto, não são posições aconselháveis.

Em matéria de política partidária, parece que os políticos, mandatários e candidatos a mandatos, finalmente encontraram um ponto de equilíbrio, um meio termo, uma posição que, agora, agrada um pouco a gregos e outro pouco a troianos.

Durante muito tempo, o País viveu o bipartidarismo, de modo que o eleitor, quando podia votar (isto nem sempre era possível), tinha que optar entre o lado do encarnado ou o lado do verde, ou o partido de fulano ou o partido de beltrano. A ARENA – Aliança Renovadora Nacional (acho que o nome é este), que abrigava adeptos do regime militar, e o MDB – Movimento Democrático Brasileiro são exemplos ainda recentes desse bipartidarismo, que continuou por algum tempo com os seus sucessores, no caso o PDS – Partido Democrático Social (que depois virou PFL, que virou DEM) e o PMDB – Partido do Movimento Democrático Brasileiro.

Promulgada a Constituição Federal de 05 de outubro de 1988, uma nova ordem política e partidária se instalou no País. O bipartidarismo de outrora deu lugar ao pluralismo político e partidário, que foi tratado na Lei Fundamental como princípio fundamental da República Federativa do Brasil.

A mudança foi ótima, mas uma consequência ruim lhe acompanhou. É que, com essa abertura, saímos de um extremo – o do bipartidarismo – e entramos noutro – o da proliferação de siglas partidárias, que andam longe de funcionarem verdadeiramente como partidos políticos.

Num País onde partidos políticos que funcionam como tais são poucos, o número de siglas – muitas de aluguel – aumentou assustadoramente. Neste Brasil afora, conheço Município onde existe um partido à disposição de cada “liderança”, do prefeito ao “líder comunitário” ou presidente de associação comunitária. São partidos carregados numa pasta, debaixo do braço de alguma “liderança”, que espera ansiosamente pela próxima eleição municipal, para que aconteça aquela tradicional “conversa”, a fim de saber se o seu partido, pelo “bem do povo”, dará sustentação a essa ou àquela candidatura.

O famoso quociente eleitoral também ajuda a piorar a situação. Ele traz o absurdo de um único deputado eleito trazer consigo, pelo somatório de votos que formam o quociente eleitoral, outros candidatos, que passam também à condição de eleitos, embora tenham recebido uma votação popular pífia, vergonhosa. É que, no Brasil, para os cargos de deputados e vereadores, nem sempre ganha quem obtém mais votos, mas sim quem está na “melhor” coligação partidária. E, para que se forme essa “melhor” coligação, muita água passa por debaixo da ponte. Inimigos de antes são capazes de se tornarem os maiores amigos do presente, tudo para que os interesses político-eleitoreiros fiquem devidamente atendidos.

Com as eleições de 2008, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que vez por outra sai de sua função precípua de órgão julgador para se transformar em legislador, criando regras eleitorais, editou resolução que cuidou da fidelidade partidária. Foi um alvoroço no meio político-partidário. Suplentes de todos os cantos do País reacenderam a esperança de conseguirem, agora na Justiça, aqueles mandatos que não obtiveram nas urnas.

O impacto da resolução que trata da fidelidade partidária foi forte e, para melhor, surtiu alguns efeitos. A idéia de fortalecimento dos partidos políticos, que geralmente fica em segundo ou terceiro plano, ou nem existe, num País que valoriza individualmente candidatos e não propostas, teve destaque.

Contudo, observando-se a cena político-partidária de 2010, de norte a sul e de leste a oeste do País, o que se observa é que a tal da fidelidade já não preocupa tanto. E, apostando na pouca memória do povo, alianças formais e informais (não registradas na Justiça Eleitoral) de todos os tipos, de todos os gostos, são estabelecidas País afora.

Num terreno em que ninguém é de ninguém, estabeleceu-se um vale tudo na caça ao voto. Na imensa maioria dos casos, não se tem uma única chapa que atenda fielmente àquilo que seria a proposta de seu partido – se é que isto exista! -, pois as declarações de votos dos próprios candidatos mostram quão confusa anda a presente campanha. Estabeleceu-se, nesta campanha de 2010, uma verdadeira Torre de Babel, com vários grupos unidos por interesses diversos, mas falando línguas diferentes.

O aliado do plano nacional pode ser o adversário do plano estadual ou municipal, ou vice-versa. Há muitos deputados e deputadas, País afora, que não recebem apoios de pessoas dos seus partidos porque, nas últimas eleições municipais, apoiaram os adversários dos seus correligionários partidários, e agora recebem o troco, na mesma moeda, perdendo não apenas o apoio mas também qualquer condição moral de discutir em foro partidário-disciplinar a tal fidelidade partidária.

Nesse contexto, sem que se possa pedir em praça público o “voto camarão” (aquele pedido por um deputado potiguar para ele próprio, que era o voto que só tinha corpo e não cabeça, já que o eleitor tinha que votar, do candidato a governador a deputado estadual, no mesmo partido), o melhor mesmo, para os candidatos, é buscarem o voto para si, e deixarem que as lideranças de menor grau conduzam seus eleitores para um voto eclético, misturado, incompreensível à luz dos programas e das linhas filosófico-programáticas dos partidos políticos.

A propósito, esses programas e linhas programáticas de partidos políticos o povo continuará sem os conhecer pelas próximas décadas, inclusive porque muitos partidos nem os têm.



Escrito por alcimarantonio às 19h52
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DIREITO E CIDADANIA

PENAS ALTERNATIVAS SÃO EFICAZES NA RECUPERAÇÃO DOS CONDENADOS E EVITAM PRESÍDIOS SUPERLOTADOS

Para muitos juristas, mais do que uma medida puramente punitiva, a pena restritiva de direito é uma alternativa eficiente no sentido de minimizar os defeitos do sistema carcerário brasileiro, tão conhecidos pela sociedade: superlotação, condições precárias de acompanhamento dos apenados e, consequentemente, a deficiência na recuperação desses presos.

A Pena Alternativa já existia de forma contida no Código Penal, mas foi em 25 de novembro de 1998, com a sanção da Lei 9.714, que os magistrados passaram a ter os parâmetros para aplicá-la. São as hipóteses previstas no Artigo 44, incisos I, II e III do Código Penal: quando a pena privativa de liberdade não for superior a quatro anos; se o crime não for cometido com violência ou grave ameaça; se o crime for culposo; quando o réu não for reincidente em crime doloso e se a culpabilidade, os antecedentes, a conduta social e a personalidade do condenado, bem como os motivos e as circunstâncias indicarem que a substituição da pena seja suficiente.

As penas mais aplicadas são prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas, penas pecuniárias e limitação de fim de semana. Outras situações estão previstas no Artigo 43, inciso II e V.

Na opinião do juiz Carlos Martins Beltrão Filho, titular da 7ª Vara Criminal da comarca de João Pessoa, a eficácia da Pena Alternativa na recuperação do apenado já está comprovada. “O apenado não fica preso, mas sabe do seu compromisso com a Justiça. Com a restritiva de direito, ele tem possibilidade de trabalhar, de participar de cursos, e, com isso, sua recuperação é praticamente cert a”, explica o juiz.

O magistrado observa um agravante nos presídios brasileiros e, especificamente no Estado da Paraíba. As condições de recuperação oferecidas aos encarcerados podem, em muitas vezes, gerar efeito contrário do esperado. “Só pelo fato de estar detida, a pessoa não vai encontrar condições de se recuperar. Ela teria que ter o acompanhamento do Estado, ter condições de saúde, alimentação e outras assistências melhores. E não é o que vem acontecendo nos presídios. Por causa disso, na maioria dos casos, a prisão não recupera e acaba revoltando o preso, fazendo com que ele saia muito pior do que quando entrou.”

De acordo com Carlos Beltrão, a comarca de João Pessoa conta com, aproximadamente, 300 pessoas cumprindo penas restritivas de direitos. Uma economia para os cofres públicos de mais de R$ 1 mil por apenado. Além de ser uma medida que evita a superlotação dos presídios.

“Temos que parar de ver os presos apenas como ameaças para a sociedade. A pena não deve ter o caráter simplesmente de punir, mas de recuperar. Nesse sentido, tirar sua liberdade não é garantia de ressociabilizá-lo”, defende o juiz.

(Texto: Coordenadoria de Comunicação Social do Tribunal de Justiça da Paraíba)

(Fonte: www.tjpb.jus.br)



Escrito por alcimarantonio às 10h42
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




CAMPANHA

"CRIANÇA ESPERANÇA" JÁ ESTÁ NO AR

A toda poderosa Rede Globo de Televisão já iniciou a campanha "Criança Esperança", que diz realizar em parceria com a Unesco, órgão da Organização das Nações Unidas (ONU).

Seu caríssimo elenco de atores, atrizes e apresentadores já faz as primeiras chamadas da campanha, edição 2010.

O evento, sem dúvidas, é belíssimo e de um enorme alcance social.

No interior do Rio Grande do Norte, porém, não se tem notícia de qualquer projeto social do "Criança Esperança".

Mas, nunca é demais lembrar que as crianças daqui, do interior do Rio Grande do Norte, são tão necessitadas quanto às do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Bahia e de outros Estados onde a Globo mostra que existem projetos patrocinados pela campanha "Criança Esperança".

Se a hora é de prestar solidariedade, é também de pedir que essa rede de solidariedade chegue, com seus benefícios, até as pobres crianças do interior do Rio Grande do Norte.

Se alguém souber de algum projeto social em atividade no interior do Rio Grande do Norte, ou mesmo na Capital do Estado, informe os dados, que serão divulgados rapidamente, para incentivo à colaboração com a campanha "Criança Esperança".

Se não for possível enviar pelo Blog, então mande para um destes endereços: alcimarantonio@hotmail.com, alcimarantonio@brisanet.com.br ou alcimarantonio@uol.com.br.



Escrito por alcimarantonio às 22h51
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DE OLHO NA REDE

ESPAÇOS CONTINUAM SEM ATUALIZAÇÃO

Dia desses O MESSIENSE fez um "raio X" de blogs postados a partir do Oeste do Estado do Rio Grande do Norte, que estavam sem atualização.

Dos que foram analisados na época, alguns retomaram as postagens, voltando a ser atualizados.

Outros, porém, preferiram continuar parados na grande rede, sem atualizações.

Postado a partir de Messias Targino, o BLOG INFORMAÇÕES, do professor Raimundo Nonato de Almeida (www.rn.almeida.zip.net), teve a sua última atualização realizada em 15 de março de 2010.

Também postado a partir de Messias Targino, o BLOG DO VEREADOR JUSCELINO (www.vereadorjuscelino.blogspot.com) teve a sua última postagem em 26 de setembro de 2009.

Em Patu, quem deixou as atualizações frequentes foi o bom espaço da turma da LIGA DA PREGUIÇA (www.aligadapreguica.blogspot.com), que se aventurou na grande rede, pela última vez, em 23 de dezembro de 2009.

Postado a partir de Janduís, o BLOG DE SALOMÃO GURGEL (www.sg.pinheiro.zip.net) não teve mais atualizações e até já foi retirado do ar.

Voltando a Patu, um outro Blog está sem atualizações, mas assim ficará por pouco tempo. Trata-se do MANDATO ELETRÔNICO DO VEREADOR MAMÁ (www.mamavereador.blogspot.com), que não terá atualizações durante o período de campanha eleitoral.

Para o bem da interatividade, porém, outros blogs retornaram à ativa e vários outros foram criados.

Enquanto isso, este O MESSIENSE, longe de ser a "coqueluche" dos acessos, caminha para chegar à casa dos trinta mil acessos. Parece um número pequeno, se comparado a outros espaços virtuais de grande acesso.

Mas, para quem o faz, é um dado significativo, como prazeroso, também, é descobrir diariamente novos webleitores, como foi o caso do padre Domingos Sá, pároco de Patu e reitor do Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, na Serra do Lima.

O religioso disse ser leitor assíduo do Blog, o que aumenta muito a obrigatoriedade de se buscar, sempre, melhorias para o espaço.



Escrito por alcimarantonio às 21h40
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




(IN)SEGURANÇA PÚBLICA

COMPANHIA RECEBE POUCOS NOVOS POLICIAIS

Diante da formação de novos policiais militares, recém admitidos pelo Estado do Rio Grande do Norte, imaginava-se que o interior seria beneficiado como um todo, e que, ao menos um dos problemas da Polícia Militar - o de reduzido efetivo - seria resolvido, ou ao menos atenuado.

Se para unidades e subunidades da Polícia Militar de outras regiões houve aumento significativo do efetivo (se é que houve), o mesmo não aconteceu por igual na área de atuação e de responsabilidade da Segunda Companhia de Polícia Militar (2ª CPM), de Patu, uma subunidade vinculada ao Sétimo Batalhão de Polícia Militar (7º BPM), de Pau dos Ferros.

É bem verdade que houve ganhos, em termos de quantitativos, para os Municípios de Umarizal e Martins, que sediam Pelotões Destacados da PM, subordinados à 2ª CPM, de Patu.

O Pelotão da PM de Umarizal, que já tinha um razoável número de policiais (se comparado ao efetivo de outras subunidades), recebeu mais sete policiais militares.

Já o Pelotão da PM de Martins, criado recentemente, recebeu dez novos policiais militares, e já se fala que, por lá, será criada também uma unidade do Grupo Tático de Combate (GTC).

De fato, a subunidade da PM de Martins merecia tanto ser transformada em Pelotão (antes era Destacamento) como receber mais policiais, pois se trata de um Município turístico, de uma difícil geografia. Os casos graves de violência, acontecidos por lá nos últimos anos, mostram essa necessidade.

Outras subunidades da PM na área da CPM de Patu ou não receberam novos policiais militares, ou receberam muito pouco.

Foi o caso, por exemplo, do Destacamento da PM de Messias Targino, que recebeu apenas mais dois policiais militares, e passou a contar agora com seis no total, além do comandante do Destacamento, sargento Lindon Jonhson Izídio de Lima.

Como os policiais, pela natureza da atividade, trabalham em regime de escalas, o comandante do Destacamento, sargento Izídio Lima, tem sido parte quase que diária da própria guarnição de serviço do dia, para que a cidade não fique apenas com dois policiais militares de serviço todos os dias.

Afora isso, o laborioso e dedicado sargento Izídio ainda tem que dar conta das funções burocráticas do Destacamento e auxiliar o delegado regional de Polícia Civil de Patu em funções da própria delegacia, funcionando muitas vezes como escrivão ad hoc.

É que, como o delegado titular da 7ª Delegacia de Polícia Civil, de Patu, responde por mais de dez Delegacias de Polícia, esse tipo de auxílio se torna necessário, sob pena de não funcionamento da Delegacia de Policia respectiva.

A situação mais curiosa diz respeito à sede da Companhia de Polícia Militar de Patu, que ganhou apenas um policial militar a mais. Pelo menos foi o que colheu o Blog até o encerramento da presente postagem.

A CPM de Patu, que há muito tempo tem deficiência no seu quantitativo de policiais, continua com praticamente a mesma situação de antes, apesar de todo o alarde feito pelo governo do Estado no sentido de que iria melhorar a segurança pública em todo o Estado.

Nunca é demais lembrar que, afora o problema do reduzido efetivo, a Companhia de Polícia de Patu continua a contar com quase todos os problemas de antes, exceto o da falta de viaturas, que agora tem em número razoável.



Escrito por alcimarantonio às 22h52
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MAIS INVESTIMENTO À VISTA

HERING MOSTRA INTERESSE EM SE INSTALAR EM MESSIAS TARGINO

A administração da prefeita Shirley Ferreira Targino tem investido maciçamente em diversas áreas, com resultados imensamente satisfatórios.

Quem passa por Messias Targino, vê a diferença. Quem vive no Município, sente a diferença. Sabe que Messias Targino melhorou em praticamente todos os segmentos da atividade administrativa, política e social.

Prêmios de instituições de enorme credibilidade foram conferidos à prefeita Shirley justamente pela correta gestão de políticas públicas.

Em 2008, a Organização das Nações Unidas (ONU), através do seu Fundo Especial da Infância (UNICEF) elegeu a prefeita Shirley como uma das vencedoras do "Prêmio Selo Unicef". Foi o reconhecimento pela ONU que a gestora messiense realizou com enorme acerto políticas de saúde, educação, esporte e assistência social com crianças e adolescentes.

Em 2010, o Serviço Brasileiro de Apoio à Pequena e à Micro Empresa (SEBRAE) elegeu a prefeita Shirley como a vencedora do "Prêmio Prefeito Empreendedor". Shirley venceu a disputa geral no Estado do Rio Grande do Norte, além de ter vencido também numa temática específica. A coroação do êxito se deu com uma premiação nacional.

A premiação do SEBRAE se deu porque o Município de Messias Targino, na gestão da neta do seu fundador, investiu e incentivou o pequeno e micro-empreendedor, seja adotando medidas legais para isso, seja ajudando efetivamente a pequenos e micros empreendedores, como é o caso, por exemplo, da Feira Agroecológica e Solidária, que há pouco mais de dois anos acontece na cidade todos os domingos.

O maior reconhecimento, porém, vem das ruas. As lastimações e reclamações de antes deram lugar à satisfação de agora.

E, agora, a prefeita messiense tem mais uma excelente notícia.

Preocupada com a geração de emprego e renda, a prefeita Shirley tem diminuído os índices de falta de postos de trabalho através das muitas obras realizadas por sua gestão em todos os recantos da cidade.

Porém, entendia a prefeita que era preciso fazer mais. E foi o que fez a chefe do Executivo messiense. De tanto batalhar, ela conseguiu que uma pequena empresa se instalasse na comunidade rural Junco de Cima, localizada a pouco quilômetros da sede do Município. Trata-se de uma pequena unidade de produção fabril, que gera empregos e renda para o Município.

Agora, através desse início de produção de peças de vestuário, a marca Hering, de enorme tradição no mercado de fabricação de roupas, deu sinais de que pretende se instalar no Município. Esta talvez seja uma das melhorias notícias das duas gestões empreendedoras da prefeita Shirley.

A Hering pretende firmar parceria com a microempresa que já atua no Município, mediante incentivos deste. Concretizando-se esta parceria, haverá um aumento na linha de produção, aumentando-se por consequência o número de postos de trabalho diretos e indiretos.

As conversas para que isso se torne realidade, segundo a prefeita Shirley, estão bem adiantadas, e tudo caminha para um desfecho feliz.



Escrito por alcimarantonio às 22h22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PATU

MUNICÍPIO TEM NOVA SECRETÁRIA DE AÇÃO SOCIAL

Agora é oficial. A prefeita de Patu, Evilásia Gildênia (PSB), realiza a primeira mudança no secretariado municipal.

A troca se dá na Secretaria Municipal de Ação Social, que até agora tinha como titular Arrílton Cândido.

Para o seu lugar a escolhida é a professora Francisca Linderleide de Almeida, popularmente conhecida como Leleida.

Francisca Linderleide é a nova secretária de Ação Social (foto: Blog do Campelo)

Francisca Linderleide foi secretária de Educação na segunda gestão administrativa do então prefeito Ednardo Benigno de Moura, ocorrida de 1º de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2000.

Segundo o Blog INFORMATIVO PATUENSE, atualizado e editado por Ednardo Júnior, filho da prefeita Evilásia, Arrílton Cândido passará a ocupar a Secretaria Municipal de Articulação Política.



Escrito por alcimarantonio às 17h16
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




ACORDO NA JUSTIÇA

SERVIDORES DO TJ DA PARAÍBA VOLTAM AO TRABALHO

No dia 7 de julho os servidores do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) deflagraram um movimento grevista que atingiu praticamente todas as Comarcas do vizinho Estado.

No último dia 23, porém, as partes chegaram a uma conciliação e os analistas e técnicos judiciários do Tribunal de Justiça paraibano, lotados tanto na sede do próprio TJPB como nas Comarcas do Estado, retornaram ao trabalho.

O Tribunal de Justiça paraibano se comprometeu em conceder um reajuste nos vencimentos dos servidores, que assim resolveram pôr fim ao movimento grevista.

Nem todos, contudo, aceitaram a proposta de conciliação do TJPB. Os oficiais de Justiça não seguiram os demais colegas de trabalho e permaneceram em greve.

Segundo um oficial de Justiça ouvido pelo Blog, a categoria postula também, além do reajuste salarial, que aqueles que têm nível superior recebam como servidores de nível superior, sendo que o TJPB somente pretende tratar dessa forma os servidores que doravante venham a ser admitidos como oficiais de Justiça.



Escrito por alcimarantonio às 19h21
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




SANTUÁRIO DO LIMA

PROSSEGUE A REFORMA DA CASA DOS PADRES

Desde que assumiu a função de reitor do Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, localizado na Serra do Lima, na zona rural de Patu, o padre Domingos Sá tem se empenhado bastante para a realização de melhorias no local, que é um dos centros de romaria mais visitados no Nordeste brasileiro.

Depois de cuidar da estrutura física das Igrejas e reabrir a Pousada do Santuário, padre Domingos volta as suas atenções para a reforma da casa que abriga os padres da Sagrada Família que moram no Santuário, que há certo tempo funciona também como local de aprendizado para seminaristas.

Além de padre Domingos, os padres Marconi e Tarcísio Weber residem no Santuário, além de um diácono e seminaristas.

Realmente, a reforma na casa que abriga os religiosos se fazia necessária, porque a estrutura é antiga.

Diante do enorme custo da obra, o Santuário mantém uma permanente campanha, destinada a receber a ajuda dos romeiros, para que o local possa estar cada vez melhor.

Uma das formas de ajuda é a participação na campanha "Amigos do Santuário", com inscrições feitas no próprio local.

Outras formas existem, como a de doação de material de construção e compra de artigos religiosos na "Lojinha da Sagrada Família", situada no pátio do Santuário.

E, segundo o reitor do Santuário do Lima, padre Domingos, a campanha "Amigos do Santuário" será permanente, mesmo depois de concluída a reforma da chamada Casa dos Padres, porque a manutenção e a conservação do Santuário são necessidades também permanentes.

Aos domingos, dia em que o Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis recebe uma grande quantidade de romeiros, vinda de todos os lugares, percebe-se ainda mais a necessidade de se manter o local em perfeitas condições.

E isso vem sendo conseguido pelo padre Domingos e por sua dedicada equipe.

A nomeação do padre Domingos como vigário da Paróquia de Nossa Senhora das Dores, de Patu, não lhe tirou nada da atenção que mantém para com o dia-a-dia do Santuário do Lima. De fato, Domingos exerce com muito brio e resultados mais que satisfatórios as duas missões (a de reitor do Lima e a de pároco de Patu).



Escrito por alcimarantonio às 22h43
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Nordeste, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, Catalan, Livros, Música
MSN -
Histórico
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
  Blog de Evanio Araújo
  Blog de Carlos Santos
  Blog do Campelo, de Bruno Campelo
  Jornal Gazeta do Oeste
  Jornal Correio da Tarde
  Jornal de Fato
  Jornal O Mossoroense
  No Minuto
  Site do Pôla Pinto
  Blog do Marcos Dantas
  Blog de Raimundo Nonato de Almeida
  Jornal Diário de Natal
  Blog da Folha Patuense
   Blog da Prefeitura de Messias Targino
  Blog Sertão Caboclo
  Blog de Silvana Elizabete
  Mascena Cordeiro
  Blog da Câmara Municipal de Messias Targino
  Márlio Forte
  Patu News
  Blog do jornalista Pedro Carlos
  Blog do F. Gomes
  Pátria Latina
  Tio Colorau, por Erasmo Firmino
  Blog Helito News
  Blog do Gutemberg Moura
  Blog do Vereador Juscelino
  Paróquia de Nossa Senhora das Dores - Patu
  RN Notícias
  Bastidores da Política, por Henrique Aurélio
  Blog do Wallace
  Herbert Mota
  Blog Olhar Messiense
  Grande Ceará Mirim
  Domínio Público - Biblioteca Digital
  Blog de Erivan Morais
  Patu no Esporte
  Luta e Liberdade - Lucélia Ribeiro
  Santuário Nossa Senhora dos Impossíveis - Patu
  Oeste em Pauta
  Conversa Afiada - Paulo Henrique Amorim
  Thurbay Rodrigues
  Professor João Filho
  Vi o Mundo - Luiz Carlos Azenha
  Mundo da Bola, por Ivo Neto
  Carta Capital
  Conselho Tutelar de Janduís
  Julierme Torres
  Blog Última Notícia - Rui Nascimento
  Blog do Aldo Araújo
  Patu 24 Horas
  Blog do Ailton
  Olhar Crítico, de Patu
  Terra
  Givva.com.br
  Messias Online
  Patu Cidade Turística
  Coluna Patu
  Blog Tiago Gomes
  Rádio Juventude FM (87,9)
  Vereador Anderson
Votação
  Dê uma nota para meu blog